Artigos

/Artigos

Tratamento da Dependência Química

 

Procura

Geralmente acontece por intermédio da família, amigos ou funcionários das Prefeituras vai Ação Social, Secretaria Saude, Varas Criminais, etc. Outra maneira é também através de abordagem direta da equipe da Oficina de Gente aos moradores de ruas da Grande Vitória (ES).
 

Triagem

O terapeuta avalia e encaminha para o tipo especifico de tratamento considerado necessário, que pode ser ambulatorial ou internação voluntária. Caso seja do sexo feminino, são encaminhadas para Unidades Terapêuticas Femininas parceiras da Oficina de Gente.
 

Tratamento Ambulatorial

Atendimento semanal, podendo variar o número de visitas, conforme as necessidades do paciente, realizada na sede da Oficina de Gente e com apoio de grupos de autoajuda.
 

Internação Voluntária

A internação acontece no molde residencial(internação voluntária) e costumam ser por alguns meses, com um tempo padrão de nove (9) meses que podem variar de interno para interno conforme a evolução do tratamento. O processo terapêutico enfoca intervenções pessoais e sociais, determinando funções, direitos, responsabilidades e deveres ao dependente, porém, em ambiente seguro em relação ao consumo de álcool e/ou outras drogas. Tratamentos psicossociais (apoio de psicólogos, terapeutas em dependência química, orientação, laborterapia etc.) sempre são incluídos na programação terapêutica.

A disciplina, organização, novos hábitos são incutidos com uma nova visão e formas de lidar com os problemas e desafios cotidianos.  A tomada de consciência de que suas escolhas e decisões refletem diretamente no meio em que vivem são uma das principais culturas adquiridas na convivência coletiva. Essa observação do que foram os comportamentos anteriores formam uma nova cultura a respeito da vida e espelhará os seus atos futuros.

Enfoques dirigidos para a cura de traumas de infância (rejeição, medo, culpa, ira, ódio, vergonha) são insistentemente enfatizados, sendo elas as principais causas emocionais dos distúrbios de comportamentos encontrados em usuários de drogas e álcool.

 

Metodologia de Tratamento

Disciplina: Importantíssima no processo de recuperação, a disciplina visa informar ao residente seus direitos e deveres, a observância de regras e normas (o direito de um termina onde começa o do outro), aprendendo também a aplicá-la em suas vidas, diariamente fora da comunidade.

 

Terapia de Grupo ou Individual: tem como objetivo resolver questões de motivação, ajustamento, treinamento de habilidades e melhorar a capacidade de resolução de problemas. Também facilita as relações interpessoais e a convivência em comunidade.

 

Laborterapia: A participação em trabalhos de horticultura, cozinha, jardinagem, construção entre outros diversos serviços manuais, tendo como objetivo básico a integração do dependente químico em um grupo em busca do mesmo objetivo. Tais atividades proporcionam como retorno, a valorização do próprio esforço e a convicção e segurança de entender-se capaz de executar qualquer tarefa sem a necessidade de estímulo químico. As atividades de laborterapia são utilizadas, ainda, como reforço no processo de desintoxicação do organismo.

 

Esporte e Lazer: Esta parte é fundamental para o fortalecimento físico do dependente/residente que seguramente está debilitado, a prática habitual de esportes objetiva, também, sua integração em grupos e proporciona o entendimento real de que ele não precisa de substâncias psicoativas para obter satisfação e prazer em diversões simples e saudáveis.

 

Espiritualidade: Esta parte é uma das mais importantes na aplicação do programa de doze passos, o reforço espiritual destina-se a fortalecer a crença em um Deus Criador, sem destinação religiosa, procurando respeitar as raízes, convicções e crenças de cada um, de maneira a redirecionar os seus atos em função de valores morais mais elevados.